Dicas para gerenciar as finanças dos pais idosos

Atualizado: Jul 15

Se você esperar tempo demais para decidir e definir um plano para ajudar a gerenciar as finanças de seus pais idosos, poderá encontrar problemas desnecessários.


Falar sobre dinheiro pode ser desconfortável, especialmente quando você está conversando com seus pais e ou familiares. No entanto, à medida que eles envelhecem, recomendamos ter uma conversa clara sobre suas finanças e mais, quem administrará seus assuntos financeiros caso não conseguirem fazê-lo.

O planejamento tornará tudo mais fácil


A maioria dos filhos espera muito antes de discutir o gerenciamento das finanças de seus pais idosos. Afinal, acreditamos que pode ser difícil aceitar que eles estão ficando mais velhos e podem precisar de ajuda; e não há como saber como eles reagirão a esse assunto sensível. Não é difícil entender por que a procrastinação se torne o caminho que muitas pessoas escolhem.


Infelizmente, essa espera pode criar problemas desnecessários. Por exemplo, a demência que se torna cada vez mais comum à medida que as pessoas envelhecem. E, infelizmente, as pessoas que sofrem de demência geralmente são desconfiadas, obstinadas e esquecidas. Se você acha que discutir finanças é difícil agora, será muito mais difícil se seus pais estiverem sofrendo de demência ou outra doença relacionada à idade que os torne incapazes de gerenciar suas finanças. Em alguns casos, se um pai ou mãe é incapaz ou não deseja ter a "conversa sobre dinheiro", você pode precisar de intervenção judicial. Isso pode custar caro, causar sofrimento emocional significativo e comprometer potencialmente a privacidade de seus pais, já que os registros judiciais são registros públicos.


O ideal é que você e seus pais devem ter a “discussão” sobre finanças, enquanto eles podem elaborar um plano que funcione para todos. Por exemplo, concordando em assinar uma procuração específica que designe um agente para gerenciar assuntos financeiros. Uma procuração "específica" continua durante a incapacidade dos pais que a assinaram. É importante ressaltar aqui que uma ajuda jurídica se faz necessária para você entender quais os caminhos legais corretos, isso significa que o agente pode agir imediatamente em assuntos financeiros. Em outras situações, o agente assume a incapacidade dos pais, em uma procuração “específica”.


Você servindo como um Agente Fiduciário


Além de uma procuração durável, pode ser recomendável criar uma relação de confiança viva que designe um co-administrador ou sucessor, designando o usufruto (direito conferido a alguém, durante certo tempo, de gozar ou usufruir de um bem cuja propriedade pertence a outrem), quando os pais não puderem mais gerenciar suas finanças. Um advogado experiente em planejamento sucessório pode ajudar a colocar a documentação apropriada, dependendo das circunstâncias econômicas específicas de seus pais.


Servir como agente ou administrador dos pais requer conhecimento sobre os ativos e passivos da propriedade de seus pais. Recomendamos que você peça a seus pais um "extrato" de sua vida financeira. Tirar um “extrato” inclui fazer perguntas importantes para que o agente / administrador possa assumir o controle dos pais agora ou no futuro. Por exemplo:


Onde eles mantêm seus registros financeiros?

Quais contas eles têm?

Qual é a renda anual e de onde vem?

Eles têm financiamento imobiliário?

Eles têm contas de investimento?

Quem são os principais profissionais com quem trabalham? Ou seja, consultor financeiro, advogado, contador, agente de seguros etc.

Eles têm seguro de vida? Eles têm assistência médica?

Quais senhas ou outros códigos são necessários para acessar essas várias contas?

Onde estão guardados os principais documentos?


Você pode ver por que é crucial colocar um plano em prática enquanto todos ainda estão saudáveis. Se você esperar até que eles estejam incapacitados e não possam ajudar, talvez seja necessário reunir os assuntos financeiros deles com as dicas encontradas em sua casa - e isso não é garantido para ajudá-lo a encontrar as principais informações quando seus pais não puderem ajudá-lo na longevidade.


Como você menciona esse tópico sensível?


Embora o planejamento antecipado seja crítico, pode ser muito difícil abordar assuntos de dinheiro e envelhecimento com seus pais. Então, como você inicia a conversa sobre esse assunto delicado?


Não há uma resposta exata para essa pergunta - como você abordará o assunto para seus pais será muito pessoal, com base em como você acha que eles reagirão e em suas atitudes individuais em relação a suas finanças. Talvez você possa iniciar a conversa usando a situação de um amigo como exemplo. Ou mencione que você atualizou recentemente seu próprio plano imobiliário e se perguntou se pode ajudar seus pais a fazer o mesmo. Talvez você possa abordar seus pais após um aniversário significativo ou depois de uma festa de aposentadoria? Use esses marcos como uma abertura para sugerir que eles talvez precisem fazer alterações em seu planejamento financeiro e devem trazer você para esse novo ciclo.


Embora seus pais possam ser inicialmente resistentes, eles podem precisar de tempo para abraçar a idéia.


Se eles permanecerem resistentes, considere a ajuda de um médico, planejador financeiro ou contador, alguém próximo que eles possam ouvir. Seus pais podem estar mais inclinados a ouvir se um terceiro explicar como é importante discutir suas finanças com os filhos.


Você pode precisar tomar medidas mais assertivas - até mesmo ir ao tribunal - se vir sinais significativos de declínio que seus pais se recusam a reconhecer, como mudanças nos hábitos de higiene, comportamento fora do personagem ou confusão. Além disso, não negligencie o potencial de abuso financeiro de idosos por outros membros da família ou cuidadores.

Sinais comuns de que seus pais estão sendo explorados financeiramente incluem falta de dinheiro, saques ou transferências financeiras inexplicáveis, alterações em testamentos ou contas bancárias, novas contas bancárias ou outras atividades suspeitas.

Sugestão


Embora o planejamento seja útil, se você se tornar um agente ou administrador de seus pais, terá algumas regras a seguir. Afinal, os bens de seus pais ainda pertencem a eles. Como resultado, você deve considerar o que essa responsabilidade implica, algumas diretrizes básicas incluem:

  • Agir em seu melhor interesse

  • Gerenciando seus ativos adequadamente

  • Manter os ativos separados dos seus

  • Manter registros documentando suas ações em nome deles

Você pode procurar orientação de um advogado de planejamento sucessório ou outro profissional que possa ajudá-lo a desempenhar suas funções de maneira legalmente suficiente.

Embora você possa não se tornar o tutor legal de seus pais por décadas - talvez nunca - todos se sentirão melhor sabendo que seus “problemas financeiros” estarão em boas mãos, independentemente do futuro.


O conteúdo contido nesta postagem de blog destina-se apenas a fins informativos gerais e educativo, e não constitui conselho jurídico, tributário, contábil ou de investimento. Você deve consultar um profissional sobre sua situação específica. Lembre-se de que investir envolve riscos. O valor do seu investimento variará com o tempo e você poderá ganhar ou perder dinheiro.


Próximas etapas sugeridas para você


Consulte um consultor financeiro fiduciário.

Sobre o autor

Wander André Viana, atua como consultor financeiro fiduciário, devidamente registrado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) sob registro nº 1319-6, sendo habilitado para atuar como Consultor de Investimentos Profissional, na forma da Instrução Normativa nº 592/17, o que pode ser verificado através do site da CVM (www.cvm.org.br->Menu->Central de Sistemas->Cadastro Geral), estabelecendo a Política de Investimentos para os clientes como determina a legislação vigente.


A Prévio for Life utiliza a Warren Corretora de Títulos e Valores Mobiliários e Câmbio Ltda (‘Warren’), inscrita sob o CNPJ: 92.875.780/0001-31 que é uma instituição devidamente habilitada e autorizada pelo Banco Central do Brasil e pela Comissão de Valores Mobiliários, para fazer recomendações e aconselhamentos de investimentos.


3 visualizações
  • Insta Prévio
  • Face Prévio
  • Linkedin Prévio

Aviso Legal:

Prévio for Life é uma marca registrada pertencente a Investis Capital Investimentos e Serviços Ltda ('Investis Capital') , inscrita sob CNPJ: 29.685.570/0001-44 atuando na área de educação e planejamento financeiro, sendo as recomendações de investimentos realizadas são feitas através da prestação de serviços na pessoa natural de Wander André Viana ('Consultor') atuando como Consultor de Valores Mobiliários, devidamente registrado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) sob registro nº 1319-6, sendo habilitado para atuar como Consultor de Investimentos Profissional, na forma da Instrução Normativa nº 592/17, o que pode ser verificado através do site da CVM (www.cvm.org.br->Menu->Central de Sistemas->Cadastro Geral), estabelecendo a Política de Investimentos para os clientes como determina a legislação vigente.

Em parceria com o Consultor de Valores Mobiliários, as aplicações financeiras são realizadas através Warren Corretora de Títulos e Valores Mobiliários e Câmbio Ltda (‘Warren’), inscrita sob o CNPJ: 92.875.780/0001-31 que é uma instituição devidamente habilitada e autorizada pelo Banco Central do Brasil e pela Comissão de Valores Mobiliários.

@ Copyright - 2020  - Todos os direitos reservados para Investis Capital.